.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. Não quero ser a melhor am...

. O meu filho gosta de bone...

. Atividades natalícias par...

. Quantos brinquedos devo d...

. Desculpa, mãe.

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

.tags

. todas as tags

.favorito

. Se estiver tudo errado......

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2016

Quantos brinquedos devo dar ao meu filho?

stock-photo-toys-kids-child-295136831.jpg

 

Hoje, comentaram comigo o drama das prendas de Natal. E quando pensei que seria por falta de verba para comprar alguns presentes ou algo do género, percebo que o dilema estava na quantidade de prendas que haveria de comprar para o seu filho.

A ideia era dar o mais possível para que a criança tivesse várias opções de escolha.

"Quero que tenha vários estímulos". - Disse-me.

Ora bem, existem muitas maneiras de estimular, na minha opinião mas, nenhuma passa pela quantidde de brinquedos que se dá a um filho.

Julgo não ser uma boa ideia exagerar na quantidade de brinquedos. Será muito mais interessante a criança explorar um brinquedo de cada vez, por exemplo, do que ter vários ao mesmo tempo, sem dar atenção a nenhum.

Diria mais, na minha opinião, muitos estímulos concomitantes podem gerar mais ansiedade do que benefícios. Maior frustração,até. E alimentar uma tremenda falta de interesse por parte da criança.

Acontece o mesmo quando estamos numa festa onde nos oferecem diferentes especialidades gastronómicas, imensos doces e iguarias e, no final, percebemos que não tivemos vontade de provar quase nada. Perdemos o estímulo para comer e a própria satisfação.

Ora, com as crianças, o processo face aos brinquedos não será muito diferente. Com tanta oferta, o interesse diminui e o estímulo para a exploração do próprio brinquedo, torna-se nulo.

Meus queridos pais, se têm essa possibilidade, não gastem todo o dinheiro em brinquedos. Não se preocupem com a quantidade mas sim com a qualidade do que querem para os vossos filhos.

Utilizem o mesmo dinheiro para passear, visitar parques temáticos, ir ao teatro ou para comprar material suficiente para fazer construções, expressão plástica, desenhos ou outras atividades, em casa ou fora dela.

Meus queridos pais, não são imensos brinquedos que vão estimular mais os vossos filhos mas sim, as diferentes experiências que lhes possam proporcionar e a possibilidade de explorar ao máximo cada um dos brinquedos, individualmente, descobrindo e redescobrindo todas as suas diferentes possibilidades.

 

 

publicado por Ana Paes às 11:27
link do post | comentar | favorito (3)
partilhar
7 comentários:
De Teresa a 6 de Dezembro de 2016 às 09:31
É isso mesmo!
De Mochila Vermelha a 6 de Dezembro de 2016 às 10:18
Também concordo!
De Mamã Silvestre a 6 de Dezembro de 2016 às 10:25
Concordo plenamente.
De Francisca a 6 de Dezembro de 2016 às 11:46
concordo a 100%. eu tenho um filho e no natal só recebe uma prenda nossa! não quero que se habitue a receber 'centenas ' de prendas.
De Helena A. a 6 de Dezembro de 2016 às 12:04
Olá Ana,
Estou totalmente de acordo!
A quantidade de prendas a oferecer ao nosso filho mais velho sempre foi motivo de discussão entre mim e o meu marido. Ele comprava sempre uma montanha de prendas e eu achava um exagero (Era para compensar o fato de ele - marido - quase não ter tido prendas em criança)!!! Um ano finalmente deu-me razão: "Tinhas razão, quando dizias que qualquer dia já não havia nada qua não lhe tivesse comprado. E que estamos a mimá-lo e ele depois não liga nenhuma às prendas que recebe."
Hoje em dia o nosso filho mais velho já é adulto e a prenda é dinheiro ou um ou dois jogos de Playstation e mais nada. Até porque tanta prenda estragou-o: ele é um adulto que não se esforça para nada e não traça objetivos para a vida dele. A mais nova (tem 13 anos) já não recebeu a montanha de prendas que o irmão recebeu, porque o pai percebeu a tempo a asneira que estava a fazer. Ela se quer ter alguma coisa vai guardando dinheiro até ter o suficiente para comprar. Agora na Black Friday comprou (finalmente) o computador que queria (e necessitava) para fazer trabalhos individuais e de grupo da escola, com o dinheiro dela! E está muito orgulhosa de ter sido comprado com o dinheiro dela!!!
Feliz Natal e beijinhos de Lisboa!
De Ana Paes a 6 de Dezembro de 2016 às 12:55
Na minha opinião, é mesmo esse o caminho. E apesar de poder não te corrido tão bem (ou como desejariam) com o filho mais velho, é excelente terem tido essa noção m mudado a atitude, em relação à filha mais nova. Mais pais tivessem essa capacidade e atitude e teríamos, com toda a certeza, muitos mais jovens com a atitude e postura da sua filhota. Parabéns.
Festas felizes para toda a família :)
De a_turista_portuguesa a 6 de Dezembro de 2016 às 23:18
Bem dito

Comentar post

.links